Exposição “José Pereira Cardina. Fabricante de relógios de torre da Nazaré”





Exposição
“José Pereira Cardina. Fabricante de relógios de torre da Nazaré”
Museu Dr. Joaquim Manso – Museu da Nazaré
14 junho a 2 de julho 2017


Durante séculos, foram os sinos e depois os relógios de torre das igrejas e frontarias de Câmaras a regular o tempo das comunidades, das suas horas de trabalho e socialização. Na primeira metade do século XX, em Portugal, há um nome que se destacou na relojoaria de torre – a “Casa Cardina”, da Nazaré.

Da oficina de José Pereira Cardina (1882-1953), saíram relógios de torre batendo horas, horas e quartos, horas e meias horas, horas repetidas, batendo as trindades... com corda para 8 ou 30 dias, espalhados pelo país inteiro. Como refere o investigador Mota Tavares (2005), “com o nome e a firma Cardina viajava para toda a parte o nome da Nazaré”.

Foi o relógio do Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, aplicado em 1921, a primeira grande encomenda da “Casa Cardina”, máquina que ainda hoje podemos contemplar em toda a sua magnificência na torre do Santuário, apesar de já se encontrar desligada.

Com a colaboração de familiares, amigos e entidades locais, o Museu Dr. Joaquim Manso apresenta ao público uma exposição sobre este incansável e visionário nome da relojoaria monumental, de que se completaram 135 anos do nascimento a 6 de junho, natural de Porto de Mós, mas radicado na Nazaré desde 1909 para se tratar nos reputados “Banhos Quentes”.

A inauguração será no dia 14 de junho, pelas 15h30, sendo proferidas umas palavras pelo Dr. Mário Bulhões, Historiador de Arte e professor na Universidade Sénior da Nazaré.

Pelas 16h00, no Palácio Real da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, terá lugar a conferência “Relojoaria de Torre em Portugal - de Norte a Sul, em voo de pássaro”, pelo Dr. Fernando Correia de Oliveira, jornalista e investigador do Tempo, em toda a sua multidisciplinaridade. É licenciado em Direito (Universidade de Lisboa) e jornalista desde 1974. Trabalhou 20 anos para a Agência de Notícias Portuguesa, primeiro correspondente português em Pequim (1988-1990), 10 anos com o PÚBLICO (1993-2002) e é freelancer e editor desde 2002, distinguindo-se entre os títulos portugueses dedicados ao tema da Relojoaria. É membro de vários organismos internacionais sobre estudos do Tempo e especialista em Tempo e História da Medição do Tempo para o Governo Português. Contributos para títulos especializados em Espanha, Brasil, México e Coreia do Sul. Mais informação sobre o autor no seu blogue http://estacaochronographica.blogspot.pt/

Como refere o Jornal “O Mensageiro”, em 1946, “Com tão bom relógio, que desde a sua montagem, ainda não adiantou ou atrasou um minuto, não há razão para deixar de ser pontual”.


Organização: Museu Dr. Joaquim Manso, com colaboração de Sérgio Cardina e Rui Remígio
Apoio: Confraria de Nossa Senhora da Nazaré e Universidade Sénior da Nazaré / CMN


Horário:
terça-feira a domingo | 10h -12h30 e 14h – 17h30

MUSEU DR. JOAQUIM MANSO | Direção Regional de Cultura do Centro
Rua D. Fuas Roupinho
2450-065 Sítio | NAZARÉ
mjmanso@drcc.gov.pt
http://mdjm-nazare.blogspot.pt/
https://www.facebook.com/MuseudaNazare